Só sei que nada sei. Talvez não seja bem assim, mas as dúvidas e incertezas são uma constante.
Domingo, 29 de Novembro de 2009
Circulação de emergência? Qual era a emergência?

Não consigo compreender como é possível que um carro, oficial ou não, circule a alta velocidade (há quem fale em 120 km/h) em plena cidade com sinal de emergência, como se fosse uma ambulância para acorrer a feridos ou um carro de bombeiros a caminho de um incêndio, para levar o Sr. Secretário-Geral dos Serviços de Segurança a uma sessão de tomada de posse de governadores civis. Mesmo que o Sr. Secretário-Geral estivesse atrasado para a reunião, não havia razão para corridas pela cidade.

 

Dito isto, desejo rápidas melhoras ao Sr. Secretário-Geral, mas recomendo que passe a recomendar calma ao seu motorista.



publicado por Pedro Freire às 00:07
link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009
Qimonda: o fim ou talvez não

No mesmo dia, no mesmo noticiário, duas notícias lidas com a mesma voz monocórdica e inexpressiva deram hoje (16) conta de que um juiz decretou a falência da Qimonda e que o estado português decidiu que os fundos que tinham sido injectados na Qimonda serão transformados em capital.

 

É ignorância minha ou estas notícias são contraditórias? É possível aumentar o capital de uma empresa em falência? E se tal é possível, será conveniente? A falência não implica a perda do capital da empresa falida? Então para que se transforma fundos injectados numa tentativa de salvar a empresa em capital? Se o governo considera que os outros credores deverão ter um tratamento previlegiado não pode pura e simplesmente declarar que desiste do reembolso dos fundos injectados?

 

Seja qual for a explicação, a falência da Qimonda depois de tantas promessas é um golpe grave na confiança dos portugueses em como o Ministério da Economia pode resolver alguma coisa.



publicado por Pedro Freire às 23:57
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009
Quantos furos no cinto é preciso apertar?

O ritmo de redução do défice sempre é de 1,25 pp em média de modo a estarmos com um défice de 3% em 2013, como eu tinha calculado. Agora, das duas uma: ou eu ouvi mal quando me pareceu que disseram que deveria ser de 0,75 pp por ano ou ouvi bem e houve de facto uma informação errada. Mas a outra notícia que afirmava ser de 2% ao ano, tenho a certeza de que ouvi mesmo. De qualquer modo, concluí que a redução "aconselhada" pela UE é de 1,25 pontos percentuais, mas o que hoje disseram foi 1,25%. Seria pedir muito que fizessem a distinção.



publicado por Pedro Freire às 00:03
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 11 de Novembro de 2009
Bruxelas manda apertar o cinto, perdão, reduzir o défice

Segundo noticiários da TV, a Comissão da UE exige que os países que apresentam défices excessivos os corrijam até 2013. Nesse ano já deverão respeitar o máximo do PEC de 3% para o défice orçamental do estado. O calendário do ajustamento foi estudado caso a caso. Porém as notícias são pouco precisas e contraditórias sobre o ritmo de ajustamento a que Portugal ficará sujeito. Segundo uns, teremos de reduzir o défice em 2% ao ano. Ora como a previsão do défice da UE para este ano é de 8%, é evidente que queriam dizer 2 pontos percentuais por ano e não 2% por ano - uma redução de 2% por ano a partir de 8% levaria 50 anos a atingir o valor de 3%, mas os nossos jornalistas raramente distinguem percentagens de pontos percentuais. Mas vamos fazer o cálculo de uma redução de 2 pp por ano. É fácil ver que em 2012 o défice já seria apenas de 2% e em 2013 seria de 0%. Não parece que a UE venha fazer esta exigência exagerada. Segundo outra notícia, a redução imposta (ou sugerida para negociação?) é de 0,75 pontos percentuais por ano. Aqui a lentidão do ajustamento levaria a que em 2013 o défice ainda fosse de 5% e só em 2016 seria inferior a 3% (2,75%). Afinal em que ficamos? 2%, 2 pp, 0,75 pp ou um qualquer valor intermédio? Pelas minhas contas, o valor exacto para chegar a 3% em 2013 será uma redução anual de 1,25 pontos percentuais. Espero ver nos próximos noticiários a questão mais bem esclarecida.



publicado por Pedro Freire às 00:29
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 3 de Novembro de 2009
Programa do Governo ou programa de Sócrates?

O governo entregou o seu programa à Assembleia da República para discussão. Na verdade não foi bem assim: Um ministro foi à AR entregar um programa, que foi apresentado como sendo do governo. Mas atendendo que o governo tomou posse à cerca de uma semana, não houve, evidentemente, tempo para cada ministro preparar um texto com o seu programa sectorial e para o conjunto destes programas ser depois discutido e coordenado em reuniões parcelares ou em plenário para sair finalmente o programa final. Segundo as notícias vindas a público só hoje de manhã houve uma reunião do Conselho de Ministros para aprovar o programa. É portanto óbvio que foi o PM ou este em conjunto com o seu núcleo duro que fez o programa e o fez aprovar rapidamente pelos ministros obedientes e obrigados com apenas, se tanto, uma breve troca de ideias ou de esclarecimentos. Aliás o facto de o programa ser praticamente uma cópia do programa eleitoral do PS reforça esta ideia. Tudo leva a crer que, em vez do Programa do Governo, o que a AR vai discutir é o programa de Sócrates. Ou nem isso, porque o tempo que os deputados têm para ler o programa e o período programado para a discussão não dá para nada. Tudo não passa de pura encenação.



publicado por Pedro Freire às 00:30
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Pais Jorge e os swaps tóx...

Será este o Governo que n...

Neo-liberalismo

Eleições na Venezuela

Morreu Chávez. Que farão ...

Ainda a alta velocidade

Confusão a alta velocidad...

Ignorantes

Que confusão

Que é feito da luta dos m...

arquivos

Agosto 2013

Julho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

tags

todas as tags

favoritos

Por quem dobram os carril...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds