Só sei que nada sei. Talvez não seja bem assim, mas as dúvidas e incertezas são uma constante.
Domingo, 6 de Dezembro de 2009
CO2

Para ilustrar os efeitos da emissão de CO2 sobre o clima, as nossas estações de televisão costumam mostrar imagens de chaminés industriais a emitirem densas núvens de fumo. Uma observação rápida mostra claramente que tais núvens são na maioria das vezes fumos de água (normalmente designados por vapor, mas que na realidade, como todos os fumos, não são vapores, mas sim gotículas líquidas, conforme ensinou o meu professor de Química no liceu: "O vapor é gasoso e na maioria dos casos, como no caso do vapor de água, incolor e portanto invisível. O que se vê sair de água a ferver é fumo, não é vapor; o fumo é água em estado líquido em pequenas gitículas").

 

Juntamente com o fumo, pode sair das chaminés também vapor, mas esse não se vê. De qualquer modo a maioria das imagens usadas para ilustrar o problema da poluição industrial, incluindo o CO2, considerado por alguns como o principal responsável pelas alterações climáticas, apenas mostram fumos de água. Será que não sabem disso?

 

Claro que é impossível mostrar imagens de CO2 a sair de chaminés, porque o CO2 é invisível. Mas se procurassem bem, seria pelo menos possível fotografar fumos verdadeiramente poluentes e não a inocente água.



publicado por Pedro Freire às 23:42
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009
Desemprego

O desemprego em Portugal atingiu em Outubro 10,2% da população activa, segundo revela hoje o Eurostat.

 

Esta notícia suscita-me três dúvidas de diferente ordem:

 

1) Estamos já em Dezembro. Durante o mês de Novembro que ontem terminou houve notícias constantes de despedimentos. Qual será a taxa de desemprego agora?

 

2) Como se compreende que seja o Eurostat a dar a notícia em primeira mão. Nem o Instituto de Emprego nem o INE tinham dados que apontassem para que pelo menos o valor de 9,2% de Setembro tivesse sido ultrapassado em tanto? Quem informa o Eurostat ou como é que são recolhidos os dados de cada país, para que as entidades nacionais estejam na ignorância até o Eurostat revelar os números?

 

3) Como é possível o nosso governo festejar com pompa e considerável despesa a entrada em vigor do Tratado de Lisboa no exacto dia em que a desgraça do desemprego é divulgada, sem uma única referência a este descalabro por qualquer entidade oficial?



publicado por Pedro Freire às 00:03
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Pais Jorge e os swaps tóx...

Será este o Governo que n...

Neo-liberalismo

Eleições na Venezuela

Morreu Chávez. Que farão ...

Ainda a alta velocidade

Confusão a alta velocidad...

Ignorantes

Que confusão

Que é feito da luta dos m...

arquivos

Agosto 2013

Julho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

tags

todas as tags

favoritos

Por quem dobram os carril...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds