Só sei que nada sei. Talvez não seja bem assim, mas as dúvidas e incertezas são uma constante.
Domingo, 10 de Março de 2013
Neo-liberalismo

De tanto que se falou acerca da morte de Chávez e, retrospectivamente, da sua obra, o que mais me marcou foi o elogio que ouvi hoje na TV de um indivíduo cuja inclinação política desconheço, mas que parece óbvia: O que retive foi que Chávez, além de ter diminuído a pobreza e as desigualdades na Venezuela durante os seus governos, foi o mais eficaz combatente contra o neo-liberalismo rampante. Tanto tenho ouvido falar de neo-liberalismo, de ultra-liberalismo e de neo-ultra-liberalismo ou ultra-neo-liberalismo, mas ainda ninguém me explicou o que é tal planta daninha. Sempre gostava de saber.



publicado por Pedro Freire às 14:49
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 7 de Março de 2013
Eleições na Venezuela

Afinal as minhas dúvidas sobre o futuro imediato da situação política na Venezuela estavam um pouco deslocadas. Segundo se anuncia, não está em causa a convocação de eleições presidenciais. Deverão ser realizadas num prazo de 30 dias. Isto não quer dizer que não haja controvérsias, mas a principal, ao que parece, não tem a ver com a oposição, mas sim com diferentes forças dentro do próprio movimento chavista: O posto de presidente interino, tomado por Maduro, deveria, segundo a constituição, ter sido atribuído ao presidente do parlamento. Ao que parece, a dúvida é se Chávez, antes de morrer, tomou ou não posse oficialmente. Deixemos os venezuelanos resolver o assunto.



publicado por Pedro Freire às 15:08
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 6 de Março de 2013
Morreu Chávez. Que farão os venezuelanos?

Com a morte de Chávez, abre-se um período de incertezas e provavelmente de lutas políticas. Não conheço a lei venezuelana, mas será que Maduro poderá suceder a Chávez sem eleições? Mesmo que esta sucessão esteja prevista na lei (como, sucede, por exemplo, nos Estados Unidos), só será válida para o caso de morte de um presidente efectivo, mas Chávez não chegou a tomar posse. Mas não me parece que os chavistas aceitem pacificamente a hipótese de convocar eleições presidenciais. O exército já anunciou que defenderá os ideias de Chávez. Conseguirá Maduro fazer-se reconhecer como presidente com o apoio das forças armadas e sem grandes convulsões? Por outro lado, terá a oposição a força suficiente para exigir a realização de novas eleições? As informações que nos chegam não são suficientes para prever o desfecho. Veremos...



publicado por Pedro Freire às 00:17
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


posts recentes

Pais Jorge e os swaps tóx...

Será este o Governo que n...

Neo-liberalismo

Eleições na Venezuela

Morreu Chávez. Que farão ...

Ainda a alta velocidade

Confusão a alta velocidad...

Ignorantes

Que confusão

Que é feito da luta dos m...

arquivos

Agosto 2013

Julho 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

tags

todas as tags

favoritos

Por quem dobram os carril...

links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds